CENTRAIS E CONALIS DEBATEM AGENDA POSITIVA PARA O MOVIMENTO SINDICAL

Centrais e CONALIS  debatem agenda positiva para o movimento sindical

Dirigentes defenderam o combate às práticas antissindicais e à demissão em massa, além da defesa do direito de greve

As centrais sindicais se reuniram, nesta segunda-feira, 22, na sede do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) junto com a Coordenadoria Nacional de Promoção da Liberdade Sindical (CONALIS) do Ministério Público do Trabalho (MPT) com o propósito de criar uma agenda positiva para fortalecer o movimento sindical brasileiro e combater as práticas antissindicais.

Compareceram ao encontro, realizado em São Paulo, sindicalistas e advogados. “Devemos ser parceiros nas dificuldades que estão por vir. Existe um movimento de retirada de direitos e enfraquecimento dos sindicatos. A união entre o MPT e as centrais é fundamental para a defesa dos trabalhadores”, avaliou o coordenador nacional da CONALIS, João Carlos Teixeira, em reunião com representantes das cinco principais centrais sindicais brasileiras.

Foram aprovados por unanimidade os enunciados da agenda positiva que será elaborada pelas centrais sindicais e pelo MPT. Dentro das diretrizes apresentadas estão o combate às práticas antissindicais, defesa do direito de greve, combate à demissão em massa e a educação sindical.

Outro ponto debatido na reunião foi o precedente normativo 119 do Tribunal Superior do Trabalho. A jurisprudência impede que os sindicatos financiem suas atividades por meio de contribuição confederativa ou assistencial paga pelos trabalhadores. A restrição estabelece que a contribuição só é devida pelos associados das entidades sindicais.

Segundo Antonio Neto, presidente da CSB, que esteve no encontro, discutir o financiamento sindical é fundamental para defesa dos trabalhadores. “O imposto sindical é o que garante a autonomia dos sindicatos”, afirmou Neto ao lembrar que o ataque à estrutura sindical tem sido contínuo.

Segundo Alvaro Egea, secretário-geral da CSB, a proposta de criação de uma agenda positiva é muito importante e representa a consolidação do bom relacionamento entre o movimento sindical e o MPT. “Temos que nos unir e firmamos um posicionamento em cima das diretrizes apresentadas nesta reunião, e defender o movimento sindical. Sem os sindicatos, os trabalhadores ficam expostos aos desmandos dos empresários”, disse o dirigente, que também participou da reunião.

O vice-coordenador da CONALIS, Renan Bernardi Kalil, afirmou que o MPT está buscando uma parceria para que seja possível no futuro elaborar uma norma que combata as práticas antissindicais como um todo. “Queremos garantir a autonomia sindical por meio do imposto sindical, garantir o direito de greve e permitir a liberdade de associação dos trabalhadores aos sindicatos”, afirmou Kalil.

Sindicalistas e procuradores da Conalis voltarão a se reunir em setembro a fim de estabelecer metas para a agenda positiva que fortaleça o movimento sindical.

Fonte: CSB

Compartilhe:
  • Print
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Add to favorites
  • Facebook
  • del.icio.us
  • Digg
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • MSN Reporter
  • Live
  • Yahoo! Buzz

Post to Twitter

Publicado em Política, Sindical | Deixar um comentário

OLIMPÍADAS RIO 2016 – UM BRASIL PROTAGONISTA AOS OLHOS DO MUNDO

Rio 2016 3

A 31ª edição dos Jogos Olímpicos, realizada no Rio de Janeiro, mostrou ao Brasil e ao mundo a capacidade, a eficiência e o talento do povo brasileiro para organizar o maior evento esportivo do planeta. Mais uma vez, o povo respondeu com eficiência àqueles que, dentro e fora do País, insistiam em afirmar que as Olimpíadas do Rio seriam um fracasso.

O velho complexo de “vira-lata”, que parte da elite brasileira fazia questão de espalhar, foi derrotado pela realização de uma das mais belas, organizadas e inesquecíveis Olimpíadas da história. Protagonistas do evento, os brasileiros provaram que esse sentimento indigno jamais se sustentará.

Com criatividade, inteligência e eficácia, o Brasil recebeu pessoas do mundo inteiro e ainda mostrou, com beleza e graça, a cultura, a diversidade e a inventividade de seu povo. As cerimônias de abertura e encerramento mostraram ao mundo e a nós, brasileiros, uma Nação rica, multifacetada e capaz de superar os seus desafios.

Foi necessário apenas enaltecer nossa autoestima para que ela despertasse em cada cidadão a certeza de um País capaz de ser protagonista em qualquer realização. Brilhamos também nos campos, ginásios, nas areias e no mar. Superamos o recorde de medalhas de ouro e vencemos nossas disputas com alegria e espírito olímpico.

A Central dos Sindicatos Brasileiros parabeniza e enaltece os atletas brasileiros, organizadores e as autoridades responsáveis pelo evento. É um orgulho fazer parte desta história. O mês de agosto de 2016 ficará marcado como um legado da Nação para o futuro de seu povo.

Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB)

Fonte: CSB

Compartilhe:
  • Print
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Add to favorites
  • Facebook
  • del.icio.us
  • Digg
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • MSN Reporter
  • Live
  • Yahoo! Buzz

Post to Twitter

Publicado em Comentários gerais, Mundo | Deixar um comentário

FESTA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DE DOMINGOS MARTINS (ES) ACONTECE EM 12 DE NOVEMBRO

Festa dos servidores públicos de Domingos Martins (ES) acontece em 12 de novembro

Sindicato vai oferecer um almoço aos servidores filiados

Depois de anos sem comemoração, o Sindicato dos Servidores Municipais de Domingos Martins (SINDSMUDMAR) prepara para 2016 uma grande festa para os servidores municipais filiados à entidade, em comemoração ao dia do servidor público. A comemoração acontece no dia 12 de novembro, às 11 horas, na sede do Sindicato.

Além de um churrasco com música ao vivo, a intenção do presidente do SINDSMUDMAR, Carlos Eduardo Schwambach, é presentear os servidores com sorteios de prêmios. “Queremos sortear bons prêmios para nossos associados. Estamos com planos de sortear uma moto e alguns eletrodomésticos, como televisores e entregar alguns brindes, como camisetas”, falou.

Ao comemorar o dia do servidor, os associados poderão também conhecer mais uma conquista da entidade, a área de lazer, localizada na sede administrativa da entidade e construída após muita luta.

“Desde 2009 não tem uma festa para os filiados. Na época em que a gente assumiu o sindicato, tinha muitas dívidas, mas agora conseguimos acertar as coisas e ter credibilidade. Por isso, vamos fazer uma festa para contemplar os servidores filiados, que sempre confiaram no nosso trabalho”, disse o presidente do SINDSMUDMAR.

A expectativa da organização é de receber aproximadamente 500 servidores. A entrada dos sindicalizados será gratuita.

Além do apoio nas causas sindicais, a Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) e a Federação dos Servidores Públicos Federais, Estaduais e Municipais do Espírito Santo (FESPUFEMES) apoiam a comemoração.

“Contamos com o apoio da CSB, que sempre luta em favor dos servidores, e nessa festa eles estão nos ajudando na organização”, finalizou Schwambach.

Fonte: CSB

Compartilhe:
  • Print
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Add to favorites
  • Facebook
  • del.icio.us
  • Digg
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • MSN Reporter
  • Live
  • Yahoo! Buzz

Post to Twitter

Publicado em Sindical | Deixar um comentário

REUNIÃO EM BELO HORIZONTE DEBATE FORTALECIMENTO DA CSB

DSCN9741

Encontro na capital mineira reuniu dirigentes do estado e discutiu também as estratégias de filiações e o papel da Central na capacitação de suas bases

Em mais uma etapa do trabalho de consolidação do fortalecimento e ampliação das filiações em Minas Gerais, a CSB reuniu seus dirigentes na capital, Belo Horizonte, para traçar as estratégias de luta no estado e engajar suas bases. O encontro aconteceu na última quinta-feira, 18, e contou com a presença do presidente Antonio Neto e de representantes de diferentes categorias da região.

Destacando a CSB como entidade nacionalista e trabalhista, dedicada ao papel de fortalecer os sindicatos, Neto evidenciou a necessidade permanente de capacitação. “É para isso que nasceu a CSB, para cobrir uma lacuna de organização da classe operária, dos trabalhadores e, principalmente, dos seus dirigentes”, disse.

Para o presidente, “a Central deve preparar os sindicalistas para que eles possam cuidar melhor da sua base”. A falta de lideranças políticas, que, segundo Antonio Neto, pode ser ocupada pelo “protagonismo de um sindicalismo renovador”, também foi apontada pelo dirigente.

DSCN9745

O trabalho de filiações será destinado a ampliar a divulgação das ações da Central para que os dirigentes de Minas Gerais fortaleçam a defesa das bandeiras trabalhistas. Cosme Nogueira, secretário de Formação Sindical, ratificou esta posição ao destacar a importância da atuação em todo o estado. “A CSB tem sindicatos importantes em Minas, e essa posição dela de independência política – somos uma central plural – vai fazer a diferença nessa luta”, pontou.

A reunião em Belo Horizonte foi organizada por José Geraldo Domingues, secretário de Segurança do Trabalho da CSB. Domingues explica que foi bem aceita pelos dirigentes a iniciativa da Central de reforçar e preparar as entidades sindicais para discutir as questões dos trabalhadores. “É muito importante a atuação da CSB porque ela tem uma proposta diferente, que é de organização dos sindicalistas, de orientação, treinamento e aperfeiçoamento dos dirigentes”, destacou.

Mulheres em ação

13935129_191653651252540_3991764230842343806_nA valorização das mulheres na CSB foi defendida por Neto e ratificada por Antonieta de Faria – secretária da Mulher Trabalhadora da Central e diretora do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (IPSEMG) – como instrumento fundamental na luta.

Tieta afirmou que a CSB representa um “braço” do trabalhador para enfrentar o momento de crise política e econômica do País. A dirigente fez um apelo para que os homens compreendam que a intenção da mulher ao avançar na conquista dos seus direitos não é a de superar ninguém, mas alcançar a liberdade há séculos desejada. “Não lutamos para fazer distinção, e sim para somar”, explicou.

DSCN9727

Debates

Cláudio Ferreira dos Santos, 1° secretário de segurança do Trabalho da CSB e presidente Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho do Estado de Minas Gerais (SINTEST-MG), destacou a importância de ambientes de trabalho adequados para a preservação da saúde do trabalhador. Pautas importantes em tramitação no Congresso – como a aprovação do projeto de lei sobre o financiamento da atividade sindical – também foram debatidas.

Veja a galeria de fotos da reunião da CSB em Belo Horizonte.

Fonte: CSB

Compartilhe:
  • Print
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Add to favorites
  • Facebook
  • del.icio.us
  • Digg
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • MSN Reporter
  • Live
  • Yahoo! Buzz

Post to Twitter

Publicado em Sindical | Deixar um comentário

FESERP-MG PROMOVE ATO EM DEFESA DA CLT E DOS DIREITOS TRABALHISTAS

FESERP-MG promove Ato em defesa da CLT e dos direitos trabalhistas

A FESERP-MG, em parceria com a CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros) e o SINSERPU-JF (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Juiz de Fora), aderiu ao Dia Nacional de Luta em Defesa da CLT e promove, na próxima quarta-feira (24 de agosto), um Ato Público em defesa dos direitos trabalhistas. A manifestação começa às 10h, no Largo do Riachuelo, centro de Juiz de Fora, em torno do busto do presidente Getúlio Vargas, considerado o pai da CLT. O presidente da FESERP-MG, Cosme Nogueira, pede a todos os sindicatos filiados ou parceiros que promovam atos similares em suas cidades – neste sentido, está disponibilizado no site da Federação (feserpmg.com.br) o cartaz e o manifesto alusivo ao evento, bastando modificar o local e o horário do ato em cada município.

“O ato é contra a pauta de retrocesso do Governo Federal. O dia 24 de agosto foi escolhido por ser o dia morte de Getúlio Vargas, o criador da CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) e da Carteira de Trabalho – melhorias que eles estão tentando por fim. Nós, sindicalistas, não podemos aceitar isso. E estamos presenciando a ofensiva contra os servidores públicos através do PLP 257 e da PEC 241, ou seja, motivos não faltam para irmos às ruas”, conclamou o presidente da FESERP-MG, Cosme Nogueira.

O Manifesto que será distribuído na data:

Ato em defesa da CLT e do legado de Getúlio Vargas

Juiz de Fora (MG)

24 de agosto de 2016 (quarta-feira)

Largo do Riachuelo (Em frente ao Santa Cruz Shopping)

10h

Está em marcha no país uma campanha, movida por patrões inescrupulosos e sob os auspícios das grandes corporações e da CNI que pressionam o Governo Federal e o Congresso Nacional a dar prioridade a uma pauta empresarial, atacando os direitos trabalhistas. Eles querem desfigurar a CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) para restringir acessos a direitos assegurados há décadas, como seguro-desemprego, jornada de trabalho justa, pensão por morte, garantias da carteira de trabalho assinada, aposentadoria e salários dignos – e no caso dos servidores públicos, negar reajustes salariais e proibir concursos públicos.

Diante desta ameaça, nós, os trabalhadores do Brasil, não podemos e não vamos ficar parados. É preciso defender com garra e força os nossos direitos. É preciso honrar a figura do presidente Getúlio Vargas, o pai da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).

A legislação trabalhista brasileira, que é uma das mais modernas do mundo, precisa é de mais avanços para torná-la um instrumento ainda mais poderoso na defesa da classe trabalhadora e não do retrocesso defendido por alguns políticos, banqueiros e empresários – que só estão interessados em levar vantagens de naturezas escusas, aumentar lucros, usar recursos do Estado para a especulação financeira e rasgar a CLT.

Todos à luta, então, pela preservação e aumento dos nossos direitos!
Esse ato de Juiz de Fora, neste dia que, há 62 anos, Getúlio Vargas “saiu da vida para entrar na História”, será um marco do início da resistência.

Pelo legado de Getúlio Vargas!
Pela CLT!
Por direitos adquiridos e os novos!
Pelos trabalhadores!

SINSERPU-JF (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Juiz de Fora)
FESERP-MG (Federação dos Sindicatos dos Servidores Públicos Municipais de Minas Gerais)
CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros)

Fonte: FESERP-MG

Compartilhe:
  • Print
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Add to favorites
  • Facebook
  • del.icio.us
  • Digg
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • MSN Reporter
  • Live
  • Yahoo! Buzz

Post to Twitter

Publicado em Política, Sindical | Deixar um comentário

SERVIDORES DO INDEA VOLTAM AO TRABALHO ESPERANDO ESTADO LEGALISTA OBEDECER JUSTIÇA

Servidores do Indea voltam ao trabalho esperando Estado legalista obedecer Justiça

A semana para o setor de Defesa Agropecuário em Mato Grosso foi bem improdutiva tanto para a sociedade que necessita dos serviços do Indea quanto para os servidores. É que desde a última segunda-feira (15) os funcionários da autarquia paralisaram as atividades para conseguir uma resposta do Estado acerca do cumprimento de liminar ganha pelo sindicato da categoria para que tivessem os 11 dias de ponto cortado por conta da greve que ainda não foi julgada ilegal, restituído, como determina a Justiça. Todavia, nesses três dias de movimento paredista voluntário onde o sindicato não fomentou a parada e sim orientou a quem achasse por bem parar, nenhuma resposta ocorreu até o momento.

Na segunda-feira uma comissão formada pela presidente do Sintap, Diany Dias e o vice, Francisco Aurélio, juntamente com delegados da entidade, foi à Secretaria de Estado de Gestão (Seges) para tentar uma resposta junto ao gestor da pasta, Júlio Modesto. Mas este limitou-se a informar que não tem autonomia para mexer na folha de pagamento de outro órgão. É necessário, segundo ele, que o presidente do Indea, Guilherme Nolasco, encaminhe o pedido para a Seges abrir esse evento. Como Nolasco estava em viagem retornando somente nesta quarta-feira (17), ele disse que faria de tudo para dar celeridade à questão.

Na terça (16) o grupo esteve no Indea para conversar com o presidente em exercício, Roberto Rosa e obteve a mesma resposta, que seria preciso esperar a volta de Nolasco. Sendo assim, a expectativa ficou toda para esta quarta-feira. Caso se confirme nenhum contato dele com a direção do Sintap os servidores voltam ao trabalho normal nesta quinta-feira, mas o Sintap vai convocar assembleias regionais para deliberar as próximas ações a fim de conseguir com que a lei seja cumprida pelo Governo assim como foi cumprida pelos grevistas durante a greve geral entre os dias 6 de junho e 1 de julho.

Fonte: Adriana Nascimento – Assessoria Sintap

Compartilhe:
  • Print
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Add to favorites
  • Facebook
  • del.icio.us
  • Digg
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • MSN Reporter
  • Live
  • Yahoo! Buzz

Post to Twitter

Publicado em Política, Sindical | Deixar um comentário

SASERS PROMOVE SEMINÁRIO SOBRE SERVIÇO SOCIAL CLÍNICO EM PORTO ALEGRE

SASERS promove seminário sobre Serviço Social Clínico em Porto Alegre

Evento, que acontecerá em setembro, comemora 59 anos da Entidade no movimento sindical

Em celebração ao 59º aniversário do Sindicato dos Assistentes Sociais no estado do Rio Grande do Sul (SASERS), a Entidade, com o apoio da CSB, promoverá, no dia 22/09, o seminário “Serviço Social Clínico – Um debate inadiável”. Com uma programação de palestras e roda de conversas, os participantes discutirão o exercício de práticas terapêuticas, proibido aos assistentes sociais pelo conjunto do Conselho Federal e Conselho Regional (CFESS/CRESS) da categoria em 2009. O evento acontecerá em Porto Alegre (RS) e as vagas são limitadas.

Organizado para proporcionar a profissionais e estudantes um ambiente aberto ao amplo debate acerca das perspectivas futuras da área, o seminário visa examinar o cenário atual por meio das análises de expoentes do setor.

Sonia Martins Seixas, assistente social e psicanalista premiada internacionalmente pela American Association for Psychoanalysis in Clinical Social Work (AAPCSW), e Rosane Brusius de Moraes, assistente social da Associação Gaúcha de Terapia Familiar (AGATEFF), são duas das especialistas convidadas para ministrar as palestras “Serviço Social, Saúde Mental, Subjetividade, Cuidado e Prática Clínica” e “Serviço Social Clínico – Mercado de Trabalho e Formação Profissional”, respectivamente.

De acordo com a presidente do SASERS e 1ª secretária da Mulher Trabalhadora da CSB, Eliane Gerber – que também dividirá o palco com Rosane Brusius na segunda palestra do dia – “está mais do que na hora de enfrentar estes assuntos publicamente e ouvir o que a categoria tem a dizer”.

“Depois da decisão do CFESS/CRESS, milhares de profissionais qualificados ao trabalho terapêutico estão fora do mercado e podem sofrer processos porque as entidades consideram a prática do serviço social clínico contrária ao código de ética da profissão. Precisamos reavivar a discussão e reivindicar que os Conselhos revejam essa resolução ultrapassada porque entendemos que ela é um fator limitante ao exercício da assistência social”, afirma Gerber.

Ainda segundo a dirigente, o conjunto de Conselhos “se negam a vir a público” argumentar sua posição, assim como defendem a inutilidade dos sindicatos do setor sem uma explicação consistente. “Vamos ousar, ser protagonistas mais uma vez. Somos o primeiro sindicato da categoria no Brasil e resistimos bravamente ao período de desmobilização do movimento na década de 1980. Continuaremos firmes na prática sindical e realizaremos este encontro como marco da nossa luta”, destaca a presidente do SASERS.

A inscrição para o seminário é gratuita e interessados precisam se cadastrar neste link. Participantes também devem doar 1kg de alimento não-perecível (exceto sal) no dia do encontro, que será encaminhado ao banco de alimentos de Porto Alegre, e terão direito a certificado entregue no seminário. O vice-presidente da CSB João Alberto Fernandes e a presidente do Sindicato dos Assistentes Sociais da Bahia (SASB), Marleide Castro, também estarão presentes no evento.

Fonte: CSB

Compartilhe:
  • Print
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Add to favorites
  • Facebook
  • del.icio.us
  • Digg
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • MSN Reporter
  • Live
  • Yahoo! Buzz

Post to Twitter

Publicado em Política, Sindical | Deixar um comentário

SERVIDORES ESTADUAIS DA SAÚDE FAZEM PARALISAÇÃO EM RONDÔNIA

Servidores estaduais da saúde fazem paralisação em Rondônia

Sindicato da categoria não descarta uma possível greve

Os servidores da área da saúde do estado de Rondônia fazem nesta quinta-feira (18) uma paralisação pelo não cumprimento de algumas promessas feitas pelo governo na Mesa de Negociações Permanente do Executivo. Inicialmente, o que seria uma greve por tempo indeterminado se transformou em um dia de paralisação após nova promessa por parte do governo. Caso não haja cumprimento do acordo, o Sindicato dos Trabalhadores em Saúde no Estado de Rondônia (Sindsaude) não descarta o início de uma greve geral. O ato, que deve reunir aproximadamente 1200 servidores, acontecerá em frente ao Centro Político Administrativo (CPA), na capital Porto Velho.

Segundo o presidente da entidade, Caio Marin, as principais reivindicações da categoria são: Implantação da Gratificação de Atividade Executiva (GAE), pagamento da insalubridade, Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR), auxílio-alimentação, melhores condições de trabalho e, principalmente, o retroativo da progressão. Ainda segundo Marin, o governo já sinalizou que quer entrar em um acordo com a categoria.

“O governo enviou um documento na última terça-feira (16), sinalizando um acordo. Eles querem sentar com o sindicato e resolver, principalmente, o pagamento do processo da progressão, que já está prestes a sair. Eles já querem alinhar para o pagamento acontecer na folha de pagamento de setembro”, falou.

Durante o ato desta quinta-feira, os servidores serão comunicados do ofício enviado pelo governo, e o Sindicato deve dar mais um voto de confiança. “Nós vamos deliberar pela paralisação ou não. Essa assembleia de amanhã (18), na frente do Palácio, é para a gente dar mais um voto de crédito para o governo, mas, lógico, se não eles não cumprirem, haverá greve”, completou Marin.

Ainda segundo o presidente do Sindsaude, existe uma ata de reunião realizada no dia 11 de julho, na qual  o estado se comprometeu a efetuar os pagamentos. “Em agosto não aconteceu esse pagamento devido a algumas inconsistências de cálculos e a relação de pessoas que tinham direito. Por isso, eles pediram mais 30 dias para resolver esse problema”, explicou.

Em todo estado são aproximadamente 9 mil servidores na área da saúde, 6 mil somente na capital. A categoria ainda sofre com as precárias condições de trabalho e salários congelados.  “Temos escalas de serviço muito estranguladas, há uma sobrecarga de serviço e até mesmo casos de assédio moral”, disse Marin.

A categoria tem contado com o apoio da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB). “Ter uma central ao lado desse movimento dá uma consistência maior, dá uma visibilidade diferente por parte do governo”, finalizou o presidente do Sindsaude.

A última greve deflagrada pelos servidores da saúde de Rondônia aconteceu em 2012 e durou cerca de 29 dias.

Fonte: CSB

Compartilhe:
  • Print
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Add to favorites
  • Facebook
  • del.icio.us
  • Digg
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • MSN Reporter
  • Live
  • Yahoo! Buzz

Post to Twitter

Publicado em Política, Sindical | Deixar um comentário

FENATA DEBATE REIVINDICAÇÕES DA CATEGORIA EM IV CONGRESSO NACIONAL DE TÉCNICOS AGRÍCOLAS

FENATA debate reivindicações da categoria em IV Congresso Nacional de Técnicos Agrícolas

Profissionais discutiram  atuação sindical e fortalecimento dos trabalhadores

O IV Congresso Nacional de Técnicos Agrícolas aconteceu entre os dias 3 e 6 de agosto de 2016, em Gramado/RS. O evento foi organizado pela Federação Nacional dos Técnicos Agrícolas (FENATA) em parceria com a Associação dos Técnicos Agrícolas do Rio Grande do Sul (ATARGS) e também teve o apoio da CSB. Ao todo, participaram cerca de 800 profissionais, que representaram 20 estados brasileiros.

c12bdc7e-f552-4d5a-9dbb-ad517732c783

A Federação reuniu, nos quatro dias de evento, trabalhadores e especialistas para discutir as pautas relevantes da categoria. A edição deste ano debateu temas como  a importância da educação e profissionalização da categoria, união sindical e acordos salariais. No congresso, foi definido que as entidades associativas e sindicais estaduais de técnicos agrícolas deverão encaminhar anualmente às escolas de ensino agrícola federal, estaduais, municipais e privadas um modelo de grade curricular com conteúdo e carga horária para atender às atribuições profissionais previstas na legislação profissional de técnico agrícola – de acordo com o Decreto 90.922/85, que regulamenta a Lei 5.524/68, que, por sua vez, dispõe sobre o exercício profissional da categoria. As denúncias de eventuais irregularidades das escolas para o ensino agrícola deverão ser realizadas pela sociedade enquanto o aluno estiver em curso.a4405919-fedd-4554-86ea-99d01ed5d4de

“A questão da qualificação profissional no campo é essencial e fundamental para o crescimento do Brasil. O País não está pronto, falta mão de obra especializada para atender à demanda nacional. É necessário que os profissionais procurem se qualificar cada vez mais em áreas cuja as demandas crescem no mercado no trabalho especialmente em áreas como georreferenciamento de imóveis rurais, licença-ambiental, projetos, laudos de impacto ambiental e nas recomendações no uso de agrotóxico, tudo isso com sua responsabilidade técnica”, disse Mário Limberger, presidente da FENATA e vice-presidente da CSB.

As empresas e o mercado buscam cada vez mais um profissional especialista. “Esses trabalhadores não possuem uma formação universitária, mas isso não diminui o valor profissional deles, pelo contrário, pois possuem uma experiência técnica e prática que os diferenciam e os tornam mão de obra valorizada. A criação de escolas com qualidade, que atendam e conheçam as necessidades desse público, se faz necessária para o fortalecimento da categoria”, avalia Antonio Neto, presidente da CSB, que participou do evento.759aec76-63c7-4b49-b717-ecf02b3cb7bd

Outro ponto debatido pelo congresso foi à criação do Conselho dos Técnicos Agrícolas. Os representantes dos técnicos agrícolas reunidos no IV Congresso Nacional ratificaram por unanimidade a bandeira de luta pela criação do Conselho Uni-profissional da Categoria, sob o tema “Conselho próprio dos Técnicos Agrícolas: só nosso e diferente”, com as seguintes características:

  • mantém a responsabilidade profissional, mas sem a cobrança da taxa de ART (Anotação de Responsabilidade Técnica);
  • registro profissional e cobranças de anuidades e taxas de registro, centralizado nacionalmente;
  • a estrutura funcional do Conselho deve ser apoiado em apenas dos eixos: registro e fiscalização profissional;
  • deve ser órgão auxiliar das entidades de representação legal dos Técnicos Agrícolas (Sindicatos e Associações).

“Nós não desistimos da nossa ideia inicial que é ter um conselho que represente apenas a categoria dos técnicos agrícolas. As maiorias dos conselhos funcionam por profissão, não devemos ser diferentes. Queremos um conselho enxuto que cuide apenas da fiscalização e registro dos profissionais. As reivindicações da categoria são e devem continuar com os sindicatos”, avalia Limberger.319e6d70-0f81-42ff-ad1f-78694513754c

Outro compromisso da Federação Nacional dos Técnicos Agrícolas é promover as articulações políticas junto aos poderes constituídos, executivo e legislativo, para o encaminhamento de projeto de lei, que tenha como princípio a representação única e exclusiva dos técnicos agrícolas para a fiscalizar o exercício profissional. “Nós repudiamos o encaminhamento de projeto de lei feito pela presidente Dilma, nos últimos atos antes da decisão do Senado de afastá-la da presidência da República, criando o Conselho de fiscalização dos Técnicos Industriais e que incluiu, sem o aval da FENATA e suas filiadas, os Técnicos Agrícolas. Nós iremos lutar e mobilizar a categoria e os parlamentares para que seja criado um conselho próprio da categoria”, pontou Limberger.

Em 2015, os representantes sindicais dos técnicos agrícolas também tiveram a oportunidade de ter uma audiência com o então vice-presidente da República, Michel Temer, para tratar do tema. “Nós da FENATA entregamos a ele proposta de criação dos Conselhos Federais e Regionais dos Técnicos Agrícolas. A nossa representatividade no País ultrapassa 250.000 profissionais, temos nossas especificidades da categoria, por isso não temos que estar ligados ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA). Com o desligamento do CREA, poderemos fiscalizar melhor a condição de trabalho dos técnicos agrícolas e também lutar por mais direitos da categoria”, afirmou o presidente da FENATA.

Durante o evento também foram celebrados 105 anos da profissão do Técnico Agrícola (1911-2016) e os 75 anos da criação da primeira entidade de técnicos agrícolas que iniciou a organização formal da categoria. A entidade pioneira é a ATARGS, fundada em 1941.

Atuação dos sindicatos

O congresso também abordou a importância do sindicato, da filiação e das ações sindicais. Mário 753626e2-d325-4c25-b7bd-0791259f2f64explicou que o direito dos trabalhadores só é garantido com a atuação efetiva das entidades. O dirigente afirmou ainda que para que o sindicato seja representativo, é preciso que ele tenha força para implementar as políticas necessárias à defesa dos direitos e interesses da categoria representada. “Somente com o apoio de seus filiados e associados, que são os maiores beneficiados com as ações da entidade, é possível alcançar todos os objetivos. Por isso, é importantíssimos que os técnicos agrícolas tenham consciência de classe e de unidade da categoria. É necessário que os trabalhadores procurem os sindicatos e se filem; só assim poderemos lutar em defesa dos direitos e pela melhoria das condições de trabalho”, disse Mário Limberger.

Confira a galeria de imagens do IV Congresso Nacional de Técnicos Agrícolas. 

Compartilhe:
  • Print
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Add to favorites
  • Facebook
  • del.icio.us
  • Digg
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • MSN Reporter
  • Live
  • Yahoo! Buzz

Post to Twitter

Publicado em Política, Sindical | Deixar um comentário

SINDICONT-RIO ABRE INSCRIÇÕES PARA 7ª EDIÇÃO DA CAMINHADA DOS CONTABILISTAS

Sindicont-Rio abre inscrições para 7ª edição da caminhada dos contabilistas

Evento acontece no dia 25 de setembro, no Rio de Janeiro

O Sindicato dos Contabilistas do Município do Rio de Janeiro (Sindicont-Rio) abriu as inscrições para a sétima edição da Caminhada para os Profissionais de Contabilidade, que acontece no próximo dia 25 de setembro. A saída, que está prevista para as 9 horas, será no Aterro do Flamengo, na zona sul da capital Fluminense.  As inscrições poderão ser feitas de maneira gratuita no site da entidade, em http://www.sindicont-rio.org.br/Inscricao-7-Caminhada.php

Para os primeiros 400 inscritos serão distribuídos kits contendo sacola, squeeze, boné e a camiseta da caminhada.

Com o objetivo de estreitar o relacionamento entre profissionais da área, estudantes e órgãos representativos e integrá-los com a sociedade, o evento também busca incentivar a atenção da saúde pela prática esportiva. A caminhada também faz parte das comemorações do centenário do Sindicont-Rio.

O ponto de encontro e início da caminhada será na descida da passarela do Museu de Arte Moderna (MAM), e a chegada acontece ao lado do Teatro das Marionetes, na Praia do Flamengo. A novidade para essa edição será a disputa da Taça do Centenário, o 1º torneio de futebol da entidade, que também faz parte das comemorações dos cem anos. A partida que será realizada no campo 8 do Aterro do Flamengo.

Serviço

7ª Caminhada para os Profissionais de Contabilidade

Data do Evento: 25/09/2016

Horário: 09h

Local: Aterro do Flamengo/ Museu de Arte Moderna

Inscrições:http://www.sindicont-rio.org.br/Inscricao-7-Caminhada.php

pCartaz7Caminhada-03_e3bca

 

 

 

 

 

 

Fonte: CSB

Compartilhe:
  • Print
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Add to favorites
  • Facebook
  • del.icio.us
  • Digg
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • MSN Reporter
  • Live
  • Yahoo! Buzz

Post to Twitter

Publicado em Sindical | Deixar um comentário