LULA CONCLAMA MILITÂNCIA A DERROTAR TUCANOS E A MÍDIA GOLPISTA

Mais de 20 mil pessoas compareceram, neste sábado, no centro de Campinas (SP), para participar do comício da Coligação “Para o Brasil Seguir Mudando”, que contou com a presença do presidente Lula, da candidata à Presidência, Dilma Rousseff; do vice Michel Temer; do candidato ao governo de São Paulo, Aloizio Mercadante; e dos candidatos ao Senado Marta Suplicy e Netinho.

Uma multidão vibrante, ouviu atenta aos chamados do presidente Lula, que conclamou a militância a intensificar os trabalhos para eleger Dilma, Mercadante, Marta e Netinho, derrotando em São Paulo e no Brasil os tucanos e os seus panfletos.

 “Se mantenham tranquilos, porque outra vez, Dilma, nós não vamos derrotar apenas os nossos adversários tucanos. Nós vamos derrotar alguns jornais e revistas que se comportam como se fossem partido político e não tem coragem de dizer que são partido político, que têm candidato e não têm coragem de dizer que têm candidato, que não são democratas e pensam que são”, disse o presidente.

Nitidamente indignado com as constantes mentiras e ilações publicadas pelos órgãos de imprensa da oposição (Veja e Folha de São Paulo), o presidente disse que “tem dia em que determinados setores da imprensa brasileira chegam a ser uma vergonha. Se o dono do jornal lesse o seu jornal ou o dono da revista lesse a sua revista, eles ficariam com vergonha do que estão escrevendo exatamente neste momento. Eles falam em democracia, mas a democracia que eles não se conformam é ver o crescimento da economia. O que eles não se conformam é que um metalúrgico fez mais universidades do que os presidentes elitistas desse país”, disse.

Além de afirmar que tucano é um bicho medonho, capaz de comer o próprio filhote no ninho, Lula ironizou os adversários, dizendo que criaria um “Bolsa Família para tucanos não passarem fome em São Paulo”. “Você sabe que tucano come até o próprio filhote, eles são danados. Ninguém tem o bico daquele tamanho para nada. Não há colher que encha aquele bico de comida, então tem que ser um pessoal falador, prometedor. O pessoal está prometendo ate aumentar o salário mínimo”, disse Lula, em referência à proposta de Serra de elevar o mínimo a R$ 600.

O presidente disse que “mandou embora” o FMI, que estava certo quando chamou de “marolinha” os efeitos da crise econômica mundial sobre o Brasil, que os tucanos não sabem ouvir e que determinados setores da imprensa brasileira chegam a ser uma vergonha.

“Essa gente não me tolera. Mesmo lendo pesquisas de opinião pública, mesmo vendo que tem apenas 4% que acham o governo ruim e péssimo. Deve ser na casa do Serra (José Serra, candidato do PSDB à Presidência) e na casa do Alckmin (Geraldo Alckmin, candidato ao governo de São Paulo pelo mesmo partido)”, afirmou Lula. “Pergunte quantas vezes os tucanos receberam reitores, prefeitos, estudantes, trabalhadores. Nunca receberam, porque eles se acham tão prepotentes e tão arrogantes e sabem de tantas coisas que acham que não precisam ouvir. O tucano não tem ouvido, só tem bico, e bico, e bico, e bico. Ele não ouve.”

O presidente chamou as críticas recentes dos adversários e as reportagens sobre condutas suspeitas em seu governo de intolerância, ódio e mentira. “Existe uma revista que não lembro o nome dela. Ela destila ódio e mentira. E eu queria pedir para você, Dilma (Rousseff, candidata à Presidência pelo PT), e para você, Aloizio (Mercadante, candidato ao governo de São Paulo pelo mesmo partido): não percam o bom humor, eu já ganhei, eu não disputo voto. Outra vez vamos derrotar nossos adversários tucanos”, afirmou Lula.

Lula convidou o público, estimado em cerca de 20 mil pessoas pela Polícia Militar, para participar de pregão na Bolsa de Valores na próxima sexta-feira, 24, na capitalização da Petrobras. “Esse metalúrgico que eles consideram insignificante, esse metalúrgico que não fala espanhol, que não fala inglês, que não fala francês e que falava ”menas laranja” em 1989. Esse metalúrgico vai na Bolsa de Valores. Vai bater o martelo para capitalizar. A maior capitalização da história da humanidade: nós vamos capitalizar a nova Petrobras, para deixar ela maior, mais forte”, afirmou. “Será um metalúrgico que entrará para a história como o Presidente que fez a maior capitalização que o capitalismo já conheceu no mundo. Tudo porque eu sou socialista. E isso eles não perdoam.”

Com informações de Agências

Compartilhe:
  • Print
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Add to favorites
  • Facebook
  • del.icio.us
  • Digg
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • MSN Reporter
  • Live
  • Yahoo! Buzz

Post to Twitter

Esta entrada foi publicada em Política e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *