EM GOIÁS, CSB CONCLAMA OS TRABALHADORES PARA A GRANDE VIRADA CONTRA OS RETROCESSOS

Em Goiás, CSB conclama os trabalhadores para a grande virada contra os retrocessos

Cerimônia de Abertura do Congresso Estadual foi pautada pela união dos dirigentes na luta contra as consequências da reforma trabalhista aprovada pelo Senado

O Congresso Estadual de Goiás teve início na noite desta terça-feira (11), num dia de importância para o futuro do País. Por 50 votos a favor e 26 contra, o Plenário do Senado aprovou a reforma trabalhista e ratificou o fim dos direitos consolidados pela CLT. Diante deste cenário sombrio ratificado pela maioria dos senadores, Antonio Neto, presidente da CSB convocou os dirigentes goianos a lutarem e foi categórico: “Perdemos uma batalha, mas não perdemos a guerra. É o início da grande virada da classe operária contra os inimigos o povo brasileiro”.

Em seu discurso, Neto destacou a importância da realização do Congresso de Goiás para a formação da diretoria seccional e a ampliação do trabalho da Central no estado, além da relevância da participação do ex-ministro e ex-governador do Ceará Ciro Gomes na cerimônia de abertura. O presidente da CSB criticou duramente a atitude dos senadores que votaram a favor da reforma trabalhista. Para Neto, “o Senado Federal “foi covarde, abriu mão de legislar” e prefere sugerir que o Poder Executivo vete os pontos mais polêmicos da proposta.

“Mesmo com a OIT dizendo que a reforma fere convenções internacionais e que é inconstitucional, o Senado se submete de maneira vil a não legislar”, disparou. O dirigente construiu um panorama histórico das grandes lutas dos trabalhadores pelo mundo, simbolizadas por datas emblemáticas, como o 1º de Maio e o Dia Internacional da Mulher, e finalizou conclamando os trabalhadores. “Nós, que somos herdeiros de Vargas, vamos recuperar isso em 2018, quando os expulsaremos. Quem vota contra o trabalhador não volta”, finalizou em referência aos parlamentares que votaram pela retirada de direitos.

O vice-presidente da CSB Sandro Jadir, com o mesmo espírito de luta, saudou a realização do evento e afirmou que o congresso estadual será um instrumento de aprendizado e crescimento para os dirigentes. “Deixo minha palavra de gratidão por acreditarem que um novo tempo começa para o movimento sindical em Goiás. Vamos continuar dizendo não às reformas e um brado bem forte em apoio aos trabalhadores”, disse.

A cerimônia de abertura contou também com a participação de autoridades e políticos do estado. O vereador Paulinho Graus, do PDT, ressaltou a importância da participação de Ciro Gomes no evento e lembrou o cenário de ameaça aos direitos. “Se depender do governo atual, o País será cada dia mais massacrado e os banqueiros apoiados cada vez mais”, criticou.

Também vereadores, Kleibe Morais (PSDC) e Gustavo Cruvinel (PV) falaram sobre a importância da parceria entre a CSB e a Câmara Municipal. “Eu olho para todos aqui e vislumbro centenas de milhares de pessoas. Cada um aqui representa muitos trabalhadores e tem uma história de luta e conquistas”, parabenizou Morais. Cruvinel se dispôs a ajudar a CSB em suas lutas pelos trabalhadores no estado. “Estou aqui para participar das discussões e ajudar vocês na Câmara”.

Degmar Pereira, superintendente Regional do Trabalho de Goiás, disse que a CSB “pertence verdadeiramente ao trabalho”. Aqui o trabalhador tem voz e é representado. O Ministério do Trabalho no estado de Goiás está à disposição dos trabalhadores e de todos os sindicatos, porque são eles que representam os trabalhadores”, salientou Pereira.

A vereadora Cristina Lopes (PSDB) ratificou a opinião do superintendente Regional do Trabalho de Goiás ao dizer que a Central “tem talento para protagonizar as principais lutas do País”. Segundo Cristina, é o momento de o País mostrar que é mais forte que qualquer crise. “O que fica é a democracia e os poderes constituídos, e o movimento sindical tem papel fundamental na construção da história trabalhista do País.”

O evento segue até a próxima sexta-feira (14) com palestras de formação política e sindical, além da eleição da diretoria seccional de Goiás. Acompanhe aqui.

Estiveram presentes na cerimônia de abertura do Congresso Estadual de Goiás Djalma Domingos Santos, presidente da Confederação Nacional dos Movimentadores de Mercadorias (CONAMM); Samuel Albernaz, do Sindicato dos Administradores de Goiás; Sandro Pereira Valverde, presidente da Federação das Entidades Sindicais dos Servidores Públicos Municipais do Estado de Goiás; Eufrásia Oliveira Campos Mourão, diretora social do Sindicato dos Policiais Civis de Goiás (Sinpol-GO); Luiz Roberto Dias, presidente do Sindicato dos Técnicos Industriais do estado de Goiás; Érica Oliveira Araújo, presidente da Federação dos Agentes de Saúde de Goiás, Colemar Nunes da Silva Pereira Machado, que representou o prefeito Janio Darrot; Manoel Barbosa, representando o secretário de governo Tyrone Di Martino; Rosenilda Alves de Faria, da Caixa Econômica Federal; Tales de Castro, representante do deputado estadual Karlos Cabral; Zilmara Alencar, ex-secretária de Relações do Trabalho; Francisco Gérson Marques, procurador Regional do Trabalho do Ceará, Luís Antonio de Camargo, subprocurador-geral do Trabalho do DF; Roberto Bastos, presidente do Sindicato do Calçado e Vestuário de Cachoeira do Sul, Marco Aurélio Weber, coordenador-geral do Sindjus do RS e Joanes Machado da Rosa, vice-presidente do Sindicato dos Técnicos Científicos do Estado do Rio Grande do Sul.

Fonte: CSB

Compartilhe:
  • Print
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Add to favorites
  • Facebook
  • del.icio.us
  • Digg
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • MSN Reporter
  • Live
  • Yahoo! Buzz

Post to Twitter

Esta entrada foi publicada em Comentários gerais. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *