ASSEMBLEIA REÚNE MAIS DE 200 PROFESSORES DA REGIÃO DE CARPINA (PE)

Assembleia reúne mais de 200 professores da região de Carpina (PE)

Entre os assuntos tratados está a Reforma da Previdência

Aproximadamente 200 professores estiveram presentes, na última quarta-feira (15), em assembleia convocada pelo Sindicato dos Professores Públicos dos Municípios de Carpina, Lagoa do Carro, Lagoa de Itaenga, Macaparana, Aliança, Nazaré da Mata, Limoeiro, Vicência, Tracunhaém, Buenos Aires e Itaquitinga (SINDPROFEM). Entre os assuntos discutidos na assembleia estão a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287, que trata da Reforma da Previdência, pagamentos do mês de dezembro de 2016, o terço de férias, reajuste do piso salarial e o abaixo-assinado contra perdas dos direitos trabalhistas conquistados.

A assembleia foi presidida pela presidente do SINDPROFEM, Maria das Mercês Silveira Coutinho, que também é vice-presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB).

Com a atual proposta de Reforma da Previdência, os professores serão atingidos diretamente, pois a PEC acaba com a aposentadoria especial dos professores.

Fonte: CSB

Compartilhe:
  • Print
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Add to favorites
  • Facebook
  • del.icio.us
  • Digg
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • MSN Reporter
  • Live
  • Yahoo! Buzz

Post to Twitter

Publicado em Sindical | Deixar um comentário

EM ENCONTRO ESTADUAL, CSB PARÁ DEFINE CALENDÁRIO DE LUTA

Em encontro estadual, CSB Pará define calendário de luta

Reforma da Previdência também foi tema de discussão durante o evento

Presidentes de sindicatos filiados à Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) no estado do Pará se reuniram na última sexta-feira (17), no auditório da Central, na cidade de Belém, para a primeira edição do Encontro Estadual. Além de palestras e discussões sobre a PEC 287, que trata da Reforma da Previdência, os dirigentes iniciaram o planejamento do calendário de lutas da CSB no estado.

Durante as mesas de debates foram realizadas duas palestras, a primeira sobre os desafios sindicais mediante a crise política no Brasil, que foi realizada pelo educador social, e, em seguida, sobre a Reforma da Previdência e os impactos na sociedade, com o servidor do INSS Aldemir Andrade.

A segunda parte do encontro foi reservada para discussão sobre planejamento, metas e ações para o fortalecimento dos sindicatos no estado do Pará.

Para o 2º secretário de Saúde da CSB, João Alberto Modesto Rodrigues, o encontro foi um verdadeiro sucesso e atingiu o seu objetivo principal, que era a interação entre os sindicatos e o fortalecimento do movimento.

“Este encontro foi de fundamental importância para que os sindicatos do Pará se consolidem, se conheçam e para que haja uma unidade organizacional. Para o futuro, queremos fazer outros encontros em diferentes cidades para levar mais educação sindical e verificar as demandas administrativas e jurídicas, ajudando realmente esses sindicatos. Precisamos discutir estratégias eficientes para avançarmos nas lutas da CSB em nosso Estado. Sabemos das dificuldades que enfrentaremos, principalmente com os desafios da política e com a realidade geográfica do Pará, por termos municípios com mais de 17 horas de Belém, cerca de 978,9 km da Capital Belém”, falou o dirigente, que também é presidente do Sindicato dos Médicos Veterinários do Estado do Pará (SIMVEPA).

Estiveram presentes os presidentes de oito sindicatos, que terão a missão de multiplicar para suas bases as informações e ensinamentos adquiridos durante o encontro. “Estamos fazendo palestras informativas e de formação sindical para que eles [presidentes] levem as informações para suas bases. Vamos fazer um planejamento estratégico para que a gente também consiga estar na base junto com eles. Por isso, queremos começar uma grande campanha de calendários para que a gente consiga ir em um município por mês”, completou Rodrigues, que garantiu que esses sindicatos se reunirão com suas bases para fazer mesas de discussões sobre a reforma da Previdência e as graves consequências para os trabalhadores.

Está prevista para o próximo dia 30 de março uma segunda reunião, na qual será finalizado o calendário de lutas, a atuação nas atividades sindicais, bem como a votação para a nova coordenação regional.

Fonte: CSB

Compartilhe:
  • Print
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Add to favorites
  • Facebook
  • del.icio.us
  • Digg
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • MSN Reporter
  • Live
  • Yahoo! Buzz

Post to Twitter

Publicado em Sindical | Deixar um comentário

NOTA DE REPÚDIO DO SINDIVET/PR

sindivetpr

O Sindicato dos Médicos Veterinários do Paraná-Sindivet-PR repudia o comportamento criminoso, demonstrados por auditores fiscais federais agropecuários, evidenciado hoje por meio da operação “Carne Fraca”.

Certamente, as ações de corrupção e adulteração de produtos não foram orquestradas somente por estes profissionais, o que demostra que a corrupção está impregnada em diversos elos do processo produtivo. Ao mesmo tempo que o Sindivet-PR repudia este comportamento, apoia veementemente os demais profissionais que atuam conforme a ética e o respeito profissional, e são a grande parcela que compõem a categoria.

A função dos médicos veterinários é garantir a sanidade e qualidade dos produtos de origem animal, que chegam à mesa do consumidor. Operações como “Carne Fraca”, que foi iniciada pela denúncia de um médico veterinário, auditor fiscal federal agropecuário, evidenciam o nível de importância de manter profissionais realizando suas atividades sem interferência política ou pressões externas aos serviços de fiscalização.

A expectativa da sociedade é que todos os envolvidos, na operação “Carne Fraca”, sejam severa e exemplarmente punidos.

A pecuária continua sendo um grande alicerce para o Brasil, envolvendo milhares de produtores e diversas categorias profissionais, que são comprometidos com a produção sustentável e salutar para a população. O expurgo, dos envolvidos na operação “Carne Fraca”, evidencia o compromisso dos demais com a qualidade e sanidade dos produtos agropecuário brasileiros.

Diretoria do Sindivet-PR

Fonte: CSB

Compartilhe:
  • Print
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Add to favorites
  • Facebook
  • del.icio.us
  • Digg
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • MSN Reporter
  • Live
  • Yahoo! Buzz

Post to Twitter

Publicado em Sindical | Deixar um comentário

REFORMA DA PREVIDÊNCIA RECEBE 131 EMENDAS VÁLIDAS PARA SEREM ANALISADAS

Previdência

A maior parte das emendas está relacionada a pontos específicos

Terminou na última sexta-feira (17), às 18h30, o prazo para apresentação de emendas ao texto da reforma da Previdência (PEC 287/16). O prazo havia sido prorrogado na quarta-feira (15) pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), noticiou a Agência Câmara.

No total, foram apresentadas 164 emendas, das quais 33 não conseguiram o número regimental suficiente de assinaturas para continuarem tramitando, o que deixa um total 131 de emendas válidas para serem analisadas pelos deputados integrantes da Comissão Especial da Reforma da Previdência.

Para fazer emendas à reforma, cada deputado tem que reunir 171 assinaturas, que são conferidas pela comissão especial. Se uma emenda não passar na comissão, ainda pode ser analisada na votação do Plenário.

A maior parte das emendas está relacionada a pontos específicos como benefícios assistenciais, professores, trabalhadores rurais, policiais, servidores públicos e mulheres. Há ainda emendas amplas que buscam mexer ao mesmo tempo em vários pontos, apresentando na prática um texto alternativo ao proposto pelo governo.

Proposta
A PEC altera critérios para aposentadoria em relação à idade e ao tempo de contribuição, além de modificar a forma de cálculo dos benefícios, entre outros pontos. É sugerida uma regra de transição aplicada a homens e mulheres que, na data de promulgação da nova emenda, tiverem, respectivamente, mais de 50 anos e mais de 45 anos.

De acordo com a proposta, a nova regra para a aposentadoria pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) passará a exigir idade mínima de 65 anos e 25 anos de contribuição. No caso dos servidores públicos, as mudanças eliminam regras de transição aprovadas anteriormente, também por meio de emendas constitucionais, em 1998, 2003 e 2005.

Veja o conteúdo das emendas que foram validadas para tramitar

Fonte: DIAP

Compartilhe:
  • Print
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Add to favorites
  • Facebook
  • del.icio.us
  • Digg
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • MSN Reporter
  • Live
  • Yahoo! Buzz

Post to Twitter

Publicado em Política | Deixar um comentário

PRESIDENTE PRUDENTE (SP) RECEBE 13ª JORNADA NACIONAL DE DEBATES DO DIEESE

Presidente Prudente (SP) recebe 13ª Jornada Nacional de Debates do DIEESE

Evento discute a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287, que trata da Reforma da Previdência

A cidade de Presidente Prudente, 560 km da capital paulista, recebeu nesta sexta-feira (17), na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), mais uma edição da 13ª Jornada Nacional de Debates do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômico (DIEESE), que tem como tema principal a PEC 287, que trata da Reforma da Previdência. A sequência de debates, que foi lançada no último dia 23 de fevereiro, em São Paulo (SP), e já rodou por 22 cidades do território nacional, ainda deve passar por mais cinco cidades de diferentes estados.

Estiveram presentes no evento aproximadamente 150 pessoas. Entre elas, membros das centrais sindicais, sociedade civil e o deputado federal Izaque Silva (PSDB-SP), que se declarou contra a PEC. Durante o debate, o técnico do DIEESE Airton Gustavo dos Santos expôs os aspectos gerais do projeto e mostrou o quanto ele é nocivo para os trabalhadores, principalmente para as mulheres e os trabalhadores rurais.

A Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) foi representada pelo 1º secretário de Organização e Mobilização, Paulo Oliveira, que também é presidente do Sindicato dos Empregados Autônomos do Comércio em Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas e de Empresas de Serviços Contábeis de Presidente Prudente e Região (SEAAC).

Segundo Oliveira, o debate foi importante para informar a população, uma vez que estas palestras serão disseminadas pelos participantes.

“O mais importante é contribuir para a formação e conhecimento da população. Os que estavam no evento são multiplicadores, e este tema de hoje está sendo discutido na família, na escola e no bairro. Ter conhecimento ajuda no debate e no convencimento das outras pessoas do quanto é prejudicial a proposta de reforma que está tramitando no Congresso e que praticamente inviabilizada a possibilidade de aposentar”, falou o dirigente, que vai divulgar os dados e informações passados pelo DIEESE para sua base.

“A função de todos que estiveram no evento é difundir as informações para a base, e nós faremos isso através dos canais de comunicação, como informativos, sites, e-mail, SMS e redes sociais, sempre alertando os nossos representados e fortalecendo a ideia da luta contra a Reforma da Previdência”, finalizou Oliveira.

A 13ª Jornada Nacional de Debates continua nos próximos dias de março nas cidades de Londrina e Ponta Grossa (PR), Rio de Janeiro (RJ), Teresina (PI) e Itapema (SC).

Fonte: CSB

Compartilhe:
  • Print
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Add to favorites
  • Facebook
  • del.icio.us
  • Digg
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • MSN Reporter
  • Live
  • Yahoo! Buzz

Post to Twitter

Publicado em Política, Sindical | Deixar um comentário

FEDERAÇÃO DOS EMPREGADOS RURAIS ASSALARIADOS DE SP ELEGE NOVA DIRETORIA

Federação dos Empregados Rurais Assalariados de SP elege nova diretoria

Dirigentes da CSB compõem a nova diretoria da Feraesp

A Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) esteve presente na eleição e posse da nova diretoria da Federação dos Empregados Rurais Assalariados do Estado de São Paulo (Feraesp), que aconteceu na noite da última quarta-feira (15), durante a segunda edição do Congresso Extraordinário da entidade, realizado na cidade de Bauru, interior de São Paulo. Dentre os novos escolhidos para dirigir a Federação nos próximos quatro anos, alguns nomes fazem parte da CSB, entre eles, o presidente eleito, Jotalune Dias dos Santos, do Sindicato dos Empregados Rurais de Cândido Mota.

A nova diretoria tem desafios importantes que foram tratados durante o congresso. Segundo Dias, a união dos sindicatos e a luta contra a reforma da Previdência são as prioridades da categoria.

“O grande desafio é unir os sindicatos do estado de São Paulo, que, no passado, eram desunidos de forma proposital. Com essa união, falaremos a mesma língua e remaremos para o mesmo lado. A reforma [da Previdência] é um grande problema que foi colocado para nós, já fizemos alguns encontros para debatê-la. Agora, precisamos sair com diretrizes bem apontadas”, disse o novo presidente da Federação, que representa em torno de 500 mil trabalhadores.

Representando o presidente da CSB Antonio Neto, esteve presente durante o primeiro dia do congresso o vice-presidente da entidade, José Avelino Pereira, o Chinelo, que fez a abertura do evento.

Durante sua fala, Chinelo voltou a dizer sobre a luta dos trabalhadores rurais contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287, que trata da reforma da Previdência.

“Essa reforma já está colocada, e os trabalhadores precisam se unir para que a gente possa vencer essa luta. Os rurais são os trabalhadores mais prejudicados, estas mudanças são muito ruins, não dá para aceitar. Agora temos que fazer uma pressão, ver quem são os deputados da região e ir no aeroporto, na casa deles e pedir o voto contra a reforma. Se não fizermos este tipo de mobilização, a PEC será aprovada”, disse o vice-presidente da CSB, que acredita que a nova diretoria está pronta para a luta.

Fonte: CSB

Fotos: Feraesp

Compartilhe:
  • Print
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Add to favorites
  • Facebook
  • del.icio.us
  • Digg
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • MSN Reporter
  • Live
  • Yahoo! Buzz

Post to Twitter

Publicado em Política, Sindical | Deixar um comentário

TAXISTAS PROTESTAM EM FRENTE À RESIDÊNCIA DE RODRIGO MAIA NO RIO

Taxistas protestam em frente à residência de Rodrigo Maia no Rio

Cerca de 30 taxistas realizaram um protesto em frente à residência do Rio do Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, na madrugada desta quarta-feira. O ato ocorreu no bairro de São Conrado, na Zona Sul da cidade. De acordo com a categoria, a manifestação reivindicava, principalmente, a votação da projeto de lei (PL) 5.587, que regulamenta serviço de transportes de passageiros em veículos particulares, como o oferecido pelo aplicativo Uber. Taxistas já protestaram no mesmo local em outras ocasiões.

— Estamos aqui para reivindicar ao Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que coloque em pauta a PL, que ele já adiou por três vezes. Isso só aumenta a dificuldade e o sangramento da classe — afirmou o taxista David Marques, motorista há mais de 23 anos. — Essa PL normatiza o trabalho desses aplicativos que atuam com carros particulares. Queremos que haja uma para que a competição seja mais igualitária.

Por volta da 1h30m, o grupo estava em frente ao condomínio. Eles gritavam palavras de ordem durante a manifestação. A via do bairro, no entanto, não chegou a ser interditada ao tráfego. Uma patrulha da Polícia Militar também foi acionada para o local para acompanhar o protesto. O ato, cujos integrantes empunhavam bandeiras do Brasil e faixas com dizeres como “os taxistas sangram”, foi pacífico.

— A inércia é a resposta por parte de Rodrigo Maia. Ele já adiou essa votação dessa lei, que era para ter sido colocada em pauta. Queremos que ele resolva o nosso problema. Nossas dificuldades acontecem há mais de dois anos. Hoje, o taxista recebe, em um mês, cerca de 55% a menos do rendimento (se comparado com com os ganhos que os motoristas conseguiam há cerca de dois anos e meio). Exigimos que ele (Rodrigo Maia) cumpra a palavra dele — completa David.

SEGUNDO PROTESTO DE TAXISTAS

Nesta segunda-feira, o prefeito Marcelo Crivellla pediu o prazo de uma semana para dar um parecer sobre as reivindicações feitas pelos taxistas que protestaram contra os veículos particulares que fazem transporte de passageiros. Um grupo formado por quatro taxistas reuniu-se com Crivella na sede da prefeitura. Antonio Oliviero, presidente do Sindicato dos Motoristas de Empresas e Auxiliares do Estado do Rio de Janeiro (Simeataerj), entidade filiada à CSB, afirmou que Crivella mostrou-se bastante solícito.

– A reunião foi extensa e bastante proveitosa. O prefeito nos pediu o prazo de uma semana para que uma nova reunião seja realizada. Essa mesma comissão voltará à prefeitura para discutir o resultado do que foi solicitado hoje, além de ouvir o parecer do prefeito – contou Oliviero, logo após o fim da reunião.

Representantes do Simeataerj afirmam que o único pedido é para que o governo cumpra as leis. Segundo a entidade, há várias normas já publicadas que dizem respeito aos aplicativos que trabalham com carro particular, como Uber, por exemplo, que não estão sendo cumpridas. Ainda segundo a entidade, “os táxis são facilmente identificados e não são alvejados em comunidades do Rio, diferentemente dos outros veículos que transportam passageiros”.

Fonte: O Globo

Compartilhe:
  • Print
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Add to favorites
  • Facebook
  • del.icio.us
  • Digg
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • MSN Reporter
  • Live
  • Yahoo! Buzz

Post to Twitter

Publicado em Política, Sindical | Deixar um comentário

SENADO APROVA PROJETO QUE IMPEDE OPERADORAS DE LIMITAR DADOS DA BANDA LARGA FIXA

Senado aprova projeto que impede operadoras de limitar dados da banda larga fixa

O plenário do Senado aprovou hoje (15) projeto de lei que proíbe as operadoras de internet de estabelecer franquias de dados em seus contratos de banda larga fixa. Na prática, as operadoras ficam impedidas de limitar a quantidade de dados que o consumidor poderá usar por mês. O texto não prevê a proibição no caso da banda larga móvel, utilizada em tablets e celulares.

O projeto tramitou em regime de urgência, depois de acordo entre os líderes partidários, e seguirá agora para a Câmara dos Deputados. Para o autor do projeto, senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES), o limite para acesso à internet só ocorre “em países liderados por governos autoritários, que cerceiam o acesso à informação por parte de seus cidadãos”.

Tanto o autor quanto o relator, senador Pedro Chaves (PSC-MS), ressaltaram a importância do acesso à internet para a vida cotidiana, como estudos e até a declaração do Imposto de Renda – que é obrigatória e só pode ser feita online.

Por ser originário do Senado, se sofrer modificações na Câmara, o projeto deverá retornar para última análise dos senadores. Somente depois disso é que a matéria seguirá para sanção presidencial e poderá entrar em vigor.

Fonte: Agência Brasil

 

Compartilhe:
  • Print
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Add to favorites
  • Facebook
  • del.icio.us
  • Digg
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • MSN Reporter
  • Live
  • Yahoo! Buzz

Post to Twitter

Publicado em Política | Deixar um comentário

ANTONIO NETO DEBATE REFORMAS DA PREVIDÊNCIA E TRABALHISTA EM BRASÍLIA

Antonio Neto debate reformas da Previdência e Trabalhista em Brasília

Em seminário promovido pela Brasscom, presidente da CSB destacou o caráter financista da PEC 287

O presidente da CSB, Antonio Neto, foi um dos convidados do 2º Seminário Brasscom Políticas Públicas & Negócios. No painel sobre relações laborais, o dirigente debateu sobre as reformas da Previdência e Trabalhista, que estão em tramitação no Congresso Nacional. O evento, que acontece em Brasília, começou nesta quarta-feira (15) e termina amanhã (16).

Neto parabenizou o Brasil e todo movimento sindical pelo grande ato de mobilização contra da Reforma da Previdência, realizado nesta quarta-feira. “Não dá para olhar a Previdência só através a ótica financista. A Previdência não é isso. É o maior órgão de transferência de renda que o Brasil tem hoje. Os aposentados recebem mais do que o Fundo de Participação dos Municípios. Então, mexer com essa questão, mexer com pensões por morte, com a idade da aposentadoria das mulheres e com as regras para trabalhadores rurais [é um problema]; tem muitas questões erradas, e o Congresso está sensível a isso”, pontuou.

Seguindo para o próximo tema, o dirigente destacou que as centrais sindicais debateram o projeto da Reforma Trabalhista com o Ministério do Trabalho. O texto sofreu sérias alterações no Ministério da Casa Civil, passando de medida provisória para projeto de lei. “Infelizmente, não está como negociamos com o ministro. O projeto apresenta falhas graves. Estamos junto com o Ministério do Trabalho preparando as nossas alternativas para acrescentar no texto”, disse.

De modo geral, para o presidente, alguns pontos da proposta são importantes, pois buscam valorizar a negociação coletiva. “Continuo com os 30 dias de férias, mas agora eu vou decidir qual é o melhor modo de usufruir destes 30 dias”. Mudanças também ocorrerão no intervalo de jornada, banco de horas, entre outros. Neto frisou ainda que sente falta da obrigatoriedade do representante dos trabalhadores na matéria.

Por fim, o dirigente discutiu o teor do Projeto de Lei 4330, sobre a terceirização, que vai ao Senado Federal. “Os terceirizados em algumas empresas não podem usar o fretado para trabalhar, mas pior do que isso é não poder usar o refeitório, o ambulatório médico. Por isso, as cláusulas que lá estão são muito importantes para regular a prestação de serviço especializado para mais de 14 milhões de trabalhadores que estão sem a proteção da lei”, afirmou.

Também participaram do painel o presidente Executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo; os deputados federais Daniel Vilela (PMDB-GO) e Laércio Oliveira (SD-SE); e o vice-presidente da FecomercioSP, Ivo Dall’Acqua Junior.

Fonte: CSB

Compartilhe:
  • Print
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Add to favorites
  • Facebook
  • del.icio.us
  • Digg
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • MSN Reporter
  • Live
  • Yahoo! Buzz

Post to Twitter

Publicado em Política, Sindical | Deixar um comentário

FESERP-MG CSB PARTICIPAM, EM JUIZ DE FORA, DE GRANDE MANIFESTAÇÃO CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

FESERP-MG e CSB participam, em Juiz de Fora, de grande manifestação contra a reforma da Previdência

A FESERP-MG e a CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros) participaram com grande destaque, na manhã/tarde desta quarta-feira (15 de março), de uma gigantesca manifestação contra a Reforma da Previdência, em Juiz de Fora (MG). Os trabalhadores e estudantes, cerca de 30 mil pessoas (segundo os organizadores), se reuniram na Praça da Estação (centro da cidade), com cartazes e faixas, e, após os discursos, percorreram algumas ruas do município com palavras de ordem contra a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) 287.

O vigor dos jovens, a revolta dos adultos, a indignação dos idosos e os argumentos dos sindicalistas contra a Reforma arrastou mais gente ainda, deixando bem claro que Juiz de Fora não vai aceitar sem luta a reforma, que, se aprovada pelo Congresso, vai trazer enormes prejuízos à população brasileira.

“Não é uma Reforma, é um desmonte da previdência social, feita por um dos governos mais impopulares da História”, disse o presidente da FESERP-MG, Cosme Nogueira, ainda na Praça.

“Porém, apesar de impopular, é um Governo muito forte politicamente, na Câmara Federal e no Senado. Por isso temos que unir forças e pressionar o Congresso para que ele ‘não obedeça’ o Executivo e não aprove essa Reforma nefasta”, complementou.

Nas ruas, durante a passeata, Cosme Nogueira subiu o tom.

“Além de desmontar a seguridade social, a proposta, financista ao extremo, só agrada a banqueiros e a previdência privada, e ofusca o futuro dos jovens”.

Para ele, que considerou o Ato de Juiz de Fora um marco extraordinário de “resistência à PEC 287”, é preciso muita união das entidades sindicais nessa hora: “Podemos divergir no varejo, mas no atacado a bandeira é uma só, negar a Reforma da Previdência”.

Fonte : FESERP-MG

Compartilhe:
  • Print
  • email
  • PDF
  • RSS
  • Add to favorites
  • Facebook
  • del.icio.us
  • Digg
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • MSN Reporter
  • Live
  • Yahoo! Buzz

Post to Twitter

Publicado em Política, Sindical | Deixar um comentário